CONCILIAÇÃO / MEDIADIAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL

Conciliação/ Mediação é a mais nova área de atuação promissora para todos os profissionais diplomados em nível superior. Estes profissionais poderão atuar tanto no âmbito do Poder Judiciário quanto nas Câmaras credenciadas junto ao Poder Judiciário, bem como em todas as esferas da Administração Pública, Municipal, Estadual e Federal.

O QUE É CONCILIAR / MEDIAR?

Conciliar/Mediar é uma forma de se resolver conflitos, pacificamente, em que uma terceira pessoa denominada Conciliador/Mediador Judicial ou Extrajudicial, capacitada de acordo as normas vigentes, de forma imparcial e independente, facilita o diálogo entre as partes visando a busca de seus interesses, de modo a alcançar soluções criativas e possíveis acordos.

CONCILIADOR / MEDIADOR

Conciliador/Mediador é uma pessoa física neutra e imparcial, isto é, um terceiro facilitador da comunicação e do processo, legitimador e responsável por conduzir sessões, da melhor forma possível, aplicando-se algumas técnicas específicas, segundo as quais se identifica as questões e interesses das partes, assistidas por advogados, com vistas a solucionar litígios sob as normas jurídicas, os bons costumes, à ética e ao interesse público.

COMO FUNCIONAM AS CÂMARAS

A parte interessada (requerente) comparece às Câmaras de Conciliação, Mediação e Arbitragem, com os documentos pessoais. A outra parte (requerida), por meio da Câmara, é convidada a comparecer é uma sessão, em data e horário marcado, para tentativa autocomposição, conduzida por Conciliador/Mediador Oficial. Após o desenvolvimento dos trabalhos, em havendo acordo, extingue-se o litígio, produzindo-se um termo, cujo título extrajudicial tem força de sentença judicial. Em não havendo acordo, as partes ficam livres para irem ao Judiciário, resolver a questão. Caso tenham interesse, as partes podem ainda optar pela arbitragem na própria Câmara onde se instala um processo nos mesmos moldes do Poder Judiciário que, ao final, profere uma sentença por Arbitro Oficial, com o mesmo valor judicial.

VANTAGENS DAS CÂMARAS PRIVADAS

Rapidez e baixos custos são as principais vantagens que se apresentam nessa forma pacifica de se resolver questões e interesses em conflito, em todas áreas empregadas nas câmaras privadas civil, familiar, empresarial e trabalhista, onde todos saem ganhando, com a mesma segurança do Judiciário.